Lorem ipsum proin gravida nibh vel velit auctor aliquetenean idelit sollicitudin, lorem quis bibendum auci elit consequat ipsutis sem.
1-677-124-44227

info@yourbusiness.com

184 Main Collins Street | West victoria 8007

Follow us On Instagram

Lorem ipsum proin gravida nibh vel velit auctor alique tenean sollicitudin, lorem quis.
Topo

Blog

Diferença entre cupom fiscal e nota fiscal

Tanto o cupom quanto a nota fiscal são documentos que comprovam a realização de uma operação de compra e venda.

Documentos fiscais são emitidos diariamente por empresas em todo o Brasil para garantir o recolhimento dos impostos por parte do governo e comprovar a efetuação de uma transação. Entre eles são muito conhecidos os cupons e as notas fiscais que, embora possam ser confundidos como um mesmo documento, apresentam diferenças extremamente importantes que impactam na sua utilização. Para melhor entender sobre os dois, abaixo estão suas particularidades e as diferenças que apresentam entre si:

Tanto o cupom quanto a nota fiscal são documentos que comprovam a realização de uma operação de compra e venda, tendo como objetivo assegurar que o governo (municipal, estadual ou federal) realize a cobrança das tributações que recaem sobre o produto ou serviço da transação. A não emissão em alguns casos obrigatórios pode configurar crime de sonegação fiscal e acarretar diversos problemas para a empresa.

Embora se assemelhem, são grandes as distinções entre eles. Para cupons fiscais, a emissão é feita pelo ECF (Emissor de Cupom Fiscal), uma impressora fiscal ligada ao sistema que vai coletar e transmitir os dados da transação. Já as notas fiscais devem ser emitidas por um sistema de software de gestão ligado à SEFAZ (Secretaria de Estado da Fazenda).

Outra questão muito importante é a variação da quantidade e do detalhamento das informações contidas em um documento e em outro. São essas informações que vão diferenciar a utilização de cada um e o porquê de serem escolhidos em cada situação.

O cupom fiscal é mais resumido e, em geral, contém apenas dados como a identificação da empresa, o local, data e horário da realização da venda, uma descrição breve dos produtos e as informações referentes ao valor e ao pagamento. Por esse motivo, o cupom é mais prático e rápido de ser emitido, fazendo com que negócios menores como restaurantes, lojas e mercados optem por sua utilização na hora de entregar ao cliente o comprovante da operação.

A nota fiscal é, por sua vez, um documento mais detalhado e complexo gerado eletronicamente podendo ser de vários tipos, de acordo com a necessidade da empresa. Na nota estão presentes todos os dados da empresa em questão, além do detalhamento das mercadorias e as informações do cliente, o que não consta no cupom fiscal. A presença dos dados do cliente é um fator extremamente importante para assegurar à empresa que a compra foi realizada para um indivíduo ou empresa em específico, evitando possíveis tentativas de fraude na troca ou devolução de mercadorias.

Além disso, por ser mais detalhada e conter um maior número de informações, a nota fiscal leva mais tempo para ser emitida, sendo comumente utilizada no transporte de cargas, exportação de produtos, entre outros casos.

Vale ressaltar que é necessário saber identificar cada um dos comprovantes, uma vez que eles podem ser impressos no mesmo tipo de papel. Além de ser possível diferenciar pelo título no topo da página em que se lê cupom ou nota fiscal, um outro detalhe é as notas fiscais contêm uma chave de acesso e, na maioria das vezes, possui também um Código QR, sendo essas duas ferramentas para permitir ao cliente o acesso à versão eletrônica da nota, a partir de um aparelho conectado à internet.

Essas são as principais diferenças entre esses dois documentos e as particularidades de cada um. Caso sua empresa precise emitir notas fiscais, essa tarefa pode ser feita de forma muito mais fácil e com apenas alguns cliques a partir da plataforma do Otimizou.

O Otimizou conta com vários planos que variam de acordo com a quantidade de notas emitidas por mês, de forma que você possa escolher o que melhor se adapta ao tamanho da sua empresa, podendo, inclusive, obter gratuidade no serviço se a emissão for inferior a dez notas mensais. Para mais informações, clique aqui.

Compartilhar